sexta-feira, 4 de junho de 2010

Pastores e líderes propõem formar novos grupos

O Encontro para Pastores e Líderes, promovido pela Igreja Batista Central, reúne cerca de 400 pessoas de todo o País, que são membros de várias denominações evangélicas

Angélica Feitosa
angelica@opovo.com.br

Os líderes e pastores de várias denominações evangélicas foram recebidos por um jogral. Em oito posições formadas em um painel sobre o palco, os rostos jovens recebiam a plateia, que lotou o auditório central da Casa de Retiro do Condomínio Espiritual Uirapuru (CEU). A dinâmica foi breve. Nela, os garotos defendiam a importância da formação de pequenos grupos em cada uma das igrejas evangélicas. “Foi o próprio Jesus quem deu o exemplo. Ele pregava para multidões, mas vivência, ele tinha com os 12 apóstolos”, declara o pastor da Igreja Batista Central (IBC) de Fortaleza, Armando Bispo.

Na IBC, já funcionam os pequenos grupos. Ela quer dividir o exemplo com as demais denominações evangélicas que participam do 19º Encontro para Pastores e Líderes. Um total de 91 igrejas compartilha do retiro. Dentre elas, Presbiteriana, Betesda e Assembleia de Deus. O encontro se iniciou ontem, 2, e segue até sexta, 4. O tema Pequenos Rebanhos: uma rede de relacionamento é um convite. O pastor Armando explica que a igreja chama à formação de grupos de 10 a 15 pessoas, para repartir vivências, trocar experiências, formar e evangelizar.

“Propomos uma mudança de paradigma. Que nós levemos a igreja conosco e não deixemos o que aprendemos guardado no templo. Queremos ampliar o conceito de igreja para além das quatro paredes, para longe do púlpito”, disse o pastor na pregação de abertura do Encontro. Ele explica que a IBC tem quatro mil membros e que é humanamente impossível que um pastor consiga acompanhar de perto cada uma das pessoas. “Nós queremos que os fiéis participem do culto uma vez por semana, mas não basta. Ser cristão vai além disso. Queremos que eles se reúnam em pequenos grupos, para compartilhar e estudar os evangelhos. E esse segundo ponto é, talvez, mais importante que o primeiro”, defende o pastor, que também participa de um pequeno grupo, formado com líderes da IBC.

As divisões podem ser formadas por idade, afinidades, sexo - ou pode ser tudo misturado. “Quase nunca somos igreja no nosso lar, trabalho, família. Esse é o convite”.

Fonte: O Povo de Fortaleza

PM: crianças devem ir à Parada Gay com identificação

Terra

Leia, a seguir, a matéria do Portal Terra a, mas não deixe de ler o nosso comentário

A Polícia Militar informou que as crianças que forem à 14ª Parada Gay, no próximo domingo, em São Paulo, devem portar algum tipo de identificação. A medida tem o objetivo de evitar que os menores se percam dos pais em meio à multidão.

Para garantir a segurança, a organização do evento informou que do ponto inicial, na avenida Paulista, até a região central, as ruas serão monitoradas por câmeras de segurança. Os aparelhos serão colocados, especialmente, para cobrir a região onde atos violentos ocorreram no evento de 2009. Os operadores farão o acompanhamento a partir das imagens e em caso de necessidade informam o policial mais próximo.

NODA DA REDAÇÃO

A Bíblia diz que o diabo cega as pessoas não entenderem a Palavra de Deus para se converterem a Cristo como seu Salvador.

Só que é inadmissível – e, infelizmenente os pais não despertam para esse detalhe -, um pai ou mãe levar seu filho para uma parada gay. O que ele ou ela quer ensinar a seu filho?

Deixo a pergunta a você pai, que tenciona levar seu filho para uma parada gay: O que você quer ensinar a ele?

Minha orientação: Ensine a seu filho as boas maneiras da vida; ensine os bons costumes e o que é princípio cristão. Seu filho não precisa de parada gay. Ele precisa aprender a viver a vida como ela foi planejada por Deus para o ser humano.

Fica o alerta!

Pr. Gomes Silva