sábado, 16 de maio de 2009

QUE MANCADA!

Foto: João Wainer/Folha Imagem

Essa cara alegre do Ronaldo é uma maneira de tentar esconder a mancada que ele deu durante entrevista à Folha de São, ontem, sexta-feira. Ele demonstrou o desejo de encerrar a carreira disputando uma Copa do Mundo. Até aí todo mundo concorda com ele. Quem não quer Ronaldo na Seleção? Se ele continuar jogando bem e perdendo mais uns quilinhos, certamente vai virar unanimidade para ir à Copa.

Só que ele deu uma grande mancada: Disse - nada mais nada menos - que Ricardo Teixeira, o homem forte da CBF, é um homem de duas caras.

Como é que ele quer ir à Copa soltando essas contra o "o poderoso chefão" da Seleção?

Mas que mancada, garoto!

Papa reforça condenação ao Holocausto - ah, em boa hora!

Pouco antes de deixar Israel, o papa Bento XVI fez um último esforço para encerrar de vez a polêmica causada pelo bispo que nega o Holocausto e, ao mesmo tempo, abafar as críticas de quem havia considerado seus discursos anteriores sobre o tema insuficientes.

No aeroporto Ben Gurion, em Tel-Aviv, ele criticou o “extermínio brutal” dos judeus pelos nazistas – desta vez, citando os agentes do genocídio de 6 milhões de judeus, o que não havia feito antes e motivo pelo qual fora criticado.

O discurso anterior sobre o tema havia sido considerado tímido diante da polêmica gerada pela negação do Holocausto pelo bispo britânico Richard Williamson, cuja excomunhão foi suspensa recentemente pelo próprio Papa.

Em discurso de encerramento da viagem à Terra Santa, que durou oito dias, o Papa evocou sua visita na segunda-feira ao memorial Yad Vashem, em Jerusalém (o Museu do Holocausto) – segundo ele, “um dos momentos mais solenes” de sua viagem. E lembrou o campo de extermínio de Auschwitz-Birkenau, na Polônia, o maior da época nazista:

– Foi lá que tantos judeus foram exterminados brutalmente por um regime sem Deus que propagou uma ideologia de antissemitismo e de ódio. Este capítulo horrível da história não deve nunca ser esquecido ou negado – disse ele.

Além de Israel, Bento XVI visitou a Jordânia e os Territórios Palestinos.

Fonte: Zero Hora