quinta-feira, 14 de agosto de 2008

SLIDE

Fim do diploma para jornalista é uma vergonha

Ao passar, hoje, pela Praça da Bandeira, centro de Campina Grande, ouvi um manifesto e de longe fiquei estarrecido com o que falava o locutor e me aproximei para me inteirar do que realmente estava acontecendo. Eram jornalistas que protestavam contra a possível decisão do Supremo Tribunal Federal de extinguir a exigência do diploma superior para o exercício do jornalismo.

Como jornalista que sou fico triste em tomar conhecimento dessa possibilidade. Afinal, como ficarão os cursos de jornalismo que existem em todo o País?

Além disso, fico imaginando um grande número de pessoas que nunca foram a uma Faculdade de Jornalismo ocupando lugares para os quais elas não foram preparadas. Tomando o lugar que seria para quem passou quatro (ou mais) anos estudando para ser um profissional da Imprensa.

Essa é uma questão que interessa a todos os profissionais da comunicação social em nosso País. E conclamamos a todos a lutarem pelos direito da classe. Para que a exigência do diploma superior para jornalistas não seja esquecida e os diplomas não sejam jogados no lixo da esculhambação nem no descaso de um governo que veio para desmoralizar muitas classes sociais com uma visão neoliberal fajuta, colocando em xeque a organização dos jornalistas.

A hora é de manifestação de todos os sindicatos de jornalistas do País. E seus associados não podem cruzar os braços. Vamos lutar contra essa imoralidade.

TUDO PELA BELEZA NA COREIA

Coreanas passam creme de barata no rosto
Equipe de Jornalismo

A cada dia surge um novo tratamento em nome da beleza feminina. São cremes, pastas, massagens e aplicações. Na Coréia do Sul, a novidade do momento é o creme de barata.

O tratamento da moda é uma máscara facial que tem, como principal ingrediente, baratas moídas na hora. Segundo os criadores, o cosmético deixaria o rosto mais jovem.

Desafiando Gigantes

Judoca Tiago Camilo se inspira em filme evangélico nas Olimpíadas
Equipe de Jornalismo do Portal Elnet.com.br

O judoca Tiago Camilo conquistou a terceira medalha para o Brasil nestes Jogos Olímpicos de Pequim. Como seus companheiros de equipe, Leandro Guilheiro e Ketleyn Quadros, Tiago levou o bronze ao vencer na terça-feira (12) o holandês Guillaume Elmont.

O filme "Desafiando gigantes" (Facing the giants), produção americana de 2006, é um dos DVDs favoritos do atletas. Após a vitória, com a fala entrecortada pelo choro, o atleta citou uma parábola do filme para ilustrar o que chamou de "uma vitória do Senhor": a história de dois fazendeiros que oraram por chuva. Um deles preparou o campo para receber a chuva, o outro não.

"Eu encarava a competição assim", disse Tiago.