sábado, 19 de abril de 2008

Hoje é o dia para conhecer a Deus

Pr. Gomes Silva

Ao longo desses quase 17 anos na condição de servo do Deus Altíssimo já ouvi de quase tudo como justificativa para não dá o passo certo em direção à vida eterna: quando eu estiver velho vou para uma igreja evangélica; não vou porque sou tão ruim que Deus não me quer mais; essa “estória” de ser crente é balela – são igrejas que querem o meu dinheiro; não vou ser crente porque onde estou está uma beleza; vou morrer na lei que nasci e fui ensinado pelos meus pais.

Até aí tudo bem. Mesmo porque Deus concedeu a cada ser humano o livre arbítrio para escolher entre o bem e o mau, entre o ir para o céu e para o inferno. Contudo, essas justificativas não justificam a ausência do temor a Deus e a rejeição à Palavra do Evangelho por parte de grande parcela da humanidade espalhada por este mundo de miséria espiritual e estrutural.

(Não quero, aqui, de maneira alguma, direcionar esse artigo simplesmente aqueles que professam uma fé contrária ao que está contida nas Escrituras Sagradas. Mas a todos quantos não têm voltado seus ideais e o seu ser íntimo ao Criador do universo).

A Bíblia diz em Romanos 3:23 “que todos (o homem e mulher) pecaram e destituídos estão da glória de Deus”. E ainda mais que “o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna” (Rm 6:23). Por isso, o homem não pode e nem deve permanecer cético quanto à obra regeneradora de Deus na vida do ser humano. Dizer que vai ficar velho (gozar a vida) para depois aceitar Cristo como seu salvador é arriscado. Pois nesse ínterim, o Senhor pode voltar para buscar a sua igreja redimida. E os que estiverem fora do caminho para a vida eterna, infelizmente não terá outra alternativa senão a de ir para o fogo do inferno (Apocalipse 21:8).

O profeta Isaías, 55:6, expressa o sentimento do seu coração para com aqueles que não querem largar o “mundo carnal”: “buscai o Senhor enquanto se pode achar; invocai-o enquanto está perto”. Através de Jeremias, Deus também dá o seu recado: “Buscar-me-ei e me acharei quando me buscardes de todo o coração; eu serei achado de vós” (Jr. 29:13-14a). Portanto o tempo de buscar a Deus é hoje. Devemos fazer como aquele velho adágio: Nunca deixar para amanhã o que se pode fazer hoje.

O que me dói é ver alguém afirmando que vai morrer na lei de seus pais, que não vai mudar em consideração ao pai ou à mãe – muitos deles já tendo partido há anos. A esses diz a Bíblia em Apocalipse 18:4: “Sai dela povo meu”. Ou seja, quem temer a Deus não permanecerá naquela escuridão espiritual”.

Entendemos que nós devemos ter respeito pelos pais, pelas pessoas que estão ao nosso lado no dia-a-dia porque são importantes em nossas vidas. Todavia, não podemos estagnar a nossa vida espiritual em detrimento de um capricho nocivo. Hoje, o raio de informação acerca da da idolatria e outras misérias que levam para o inferno é muito grande. A própria Bíblia ressalta a importância da comunhão do homem com Deus, que resultará em vida eterna.

É inadmissível que uma pessoa saiba que algo é ruim, é prejudicial a sua saúde, que o distancia do Deus verdadeiro e o faça mover a sua vida. Esse pecado da incredulidade (ou da conivência com ele) também leva o homem à morte (Romanos 6:23).
Por isso a nossa esperança é a de que você que está nos lendo, agora, possa refletir a sua condição atual, vê que não podes mais continuar nessa vida que está te levando para a morte eterna. E que venha correndo, urgentemente, para os braços de Jesus Cristo, que diz: “Vinde a mim todos vós que estais cansados e sobrecarregados (oprimidos) e eu vos aliviarei (...) e achareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve” (Mateus 11:28-30).

Nesse convite tríplice, Jesus está lhe oferecendo salvação, aprendizado e o servir em um mesmo jugo com Ele, mesmo que, para isso, envolva instrução sob disciplina.
Daí a importância de se buscar o Senhor ainda hoje.

Gomes Silva é pastor da Igreja Batista Independente em Parnaíba/PI