sexta-feira, 14 de maio de 2010

Discernindo a vontade de Deus

Na confusão religiosa de nossos dias, com doutrinas conflitantes por todo lado, para onde nos voltaremos para determinar o que o Senhor realmente quer? Muitos se fecham em si mesmos. Eles buscam a vontade de Deus consultando seus sentimentos, intuição ou experiências religiosas. Mas é impossível conhecer a vontade de Deus subjetivamente. O único modo de podermos saber os pensamentos de Deus é pela sua revelação (1 Coríntios 2:10-16). Outras pessoas se dirigem a chefes ou a organizações religiosas pensando que ali podem encontrar a vontade de Deus.

Mas todo o ensinamento de homens precisa ser testado pela palavra de Deus (1 João 4:1-6; Mateus 7:15-20), uma vez que há muitos lobos vestidos de cordeiros. Alguns, como Asa, nem se preocupam em tentar encontrar o que o Senhor quer. Precisamos ativamente buscar a guia do Senhor, através de sua palavra, em todas as situações. Quando agimos e pensamos independentemente, acabamos fracassando.

A história de Asa é trágica porque, depois de haver começado tão bem, ele terminou confiando em seus próprios planos e mal-tratando aqueles que tentaram ensinar-lhe o que o Senhor queria. Que possamos sempre confiar no Senhor em todas as situações.

Autor: Gary Fisher

Mulheres instalam Movimento Feminista em plena Câmara Municipal

Pr. Gomes Silva

Um grupo de mulheres instalou o Comitê Multipartidária de Mulheres em Campina Grande. Leia-se Movimento Feminista. Infelizmente, muitas delas nem sabem onde estão se metendo, e até desconhecem a origem desse momento e seus reais objetivos.

A meta principal do Movimento Feminista é alcançar sua independência em relação ao homem em todos os sentidos. Isto fere diretamente os princípios bíblicos, que dizem que a mulher é submissão ao marido. Em sua Carta aos Efésios, capítulo 6, versículos 22 e 23, o apóstolo Paulo fala a esse respeito: “Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao SENHOR; Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo”.

A Palavra de Deus fala em outras partes a respeito do mesmo assunto, a exemplo do que Paulo escreveu a Tito (Tito 2:3-5): As mulheres idosas, semelhantemente, sejam sérias no seu viver, como convém a santas, não caluniadoras, não dadas a muito vinho, mestras no bem; Para que ensinem as mulheres novas a serem prudentes, a amarem seus maridos, a amarem seus filhos; a serem moderadas, castas, boas donas de casa, sujeitas aos seus maridos, a fim de que a palavra de Deus não seja blasfemada”.

Por este texto fica claro (e confirmado) que Deus fez a mulher (Gênesis 2:21) para ser auxiliadora do marido, cuidar da casa, dos filhos, da família. Mas o Movimento Feminista não pensa assim. Suas adeptas querem impor (e estão conseguindo, sim!), seus ideais e até enclausurar o homem em quatro paredes.

A ex-feminista, hoje vivendo uma nova realidade, Mary Pride, escreveu um livro intitulado: “De Volta para ao Lar”, onde ela conta que, “em sua luta para se tornarem iguais ao homem, as mulheres de hoje estão sendo vítimas da segunda mentira da História. (A primeira foi quando a serpente persuadiu Eva de que ela precisava elevar seu estilo de vida e se tornar igual a Deus (Gênesis 3:1-3)”, escreveu.

Você, caro leitor, pode perguntar: O que é Movimento Feminista?

O artigo não está completo. Estou trabalhando para concluí-lo