terça-feira, 28 de julho de 2009

Igreja O Brasil Para Cristo comemora 43 anos na Paraíba

No último final de semana, a Igreja O Brasil Para Cristo - Paraíba, com sede em Campina Grande, esteve em festa. Foi o aniversário do 43º Aniversário. E muita gente participou das comemorações, inclusive sendo necessário colocar telões na Avenido Rio Branco, na Bela Vista, para atender o numeroso público.

Várias autoridades se fizeram presentes, a exemplo do presidente da Ordem dos Ministros Evangélicos do Brasil, pastor Clélio Cabral; presidente da VINACC, pastor Euder Faber; ex-presidente do Conselho Nacional da Obra, pastor Orlando Silva (SP), pastor Isaías Soares (SP), o presidente da Secretaria de Evangelização para o Nordeste, Paulo Simplício, que é também pastor da Igreja Brasil Para Cristo, em Beberibe, em Recife-PE; entre outras lideranças. Os cantores AD Souto e Cristiano Borges, da Igreja Congregacional El-Shaddai, em Campina Grande, abrilhantaram a festa ao lado do Grupo Força e Vitória e a Bandinha Unidos pela Fé.

Como por quase 14 anos fiz parte desse ministério, chegando a ser secretário por três mandados (revezando entre primeiro e segundo secretário), tive a alegria de participar da Grande Ceia do Senhor, domingo pela manhã, quando estavam presentes todos os obreiros da Obra no Estado da Paraiba. E pude rever velhos amigos, como o próprio pastor Orlando Silva, e conhecer o pastor Isaías Soares, de São Paulo. E depois fomos participar de um almço daqueles, alí no Restaurante do Alexandre.

E louvo a Deus pela recepção dos líderes da Igreja O Brasil para Cristo, de onde saí, mas deixando grandes amizades.

Muito obrigado a todos vocês!

Com a igreja superlotada, a solução foi colocar cadeiras na rua.
Como a turma se organizou, um telão foi colocado para atender
a quem estava lá fora. Legal mesmo!

O público lotou as dependência da Igreja O Brasil Para
Cristo. Aqui, momento de oração!

O primeiro à esquerda é o pastor Orlando Silva, fundador da Igreja O Brasil Para Cristo em Campina Grande e na Paraíba. Ele foi o pregador no culto de abertura, sábado (25), e da Ceia do Senhor, domingo pela manhã.

E aqui? Aqui estão os "caras". À esquerda, o pastor Marcos Alexandre CostaDamião, presidente da Conenção da Igreja O Brasil Para Cristo no Estado da Paraíba, e pastor da igreja aniversariante; no meio o pastor Euder Faber, presidente da VINACC, e do lado, eu. Como nos velhos tempos.

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Lembrando o passado

Amigos: irmãos Lessiana, Marcelo, irmã Francisca, presb. Raimundo Costa, dando atenção especial à nossa despedida. Eliza, Sakarov (blusa preta) e o então noivo Anderson (hoje casados) completam o time
A irmã Francisca (Esquerda) e a missionária Eliza sempre nutriram grande amizade. Dá pra vê...

Aqui, eu entrego a chave a igreja ao presbítero Raimundo Costa, nosso substituto, no dia da despedida

Deus te abençoe, irmão Raimundo Costa

Por que tanto riso? Claro. Era a saudade que já fazia parte do coração de ambas


Despedida com jantar na casa do irmão Francisco (tênis), Roberta (vestido) e vários irmãos como Orismar (camisa azul), Betinha, e os irmãos acima: Neco (?), André e Oliveira (amigão). Tenho saudade de todos vocês.

Que bom. Fiquem com Deus. E gente vai com Ele - rsrsr


Pr. Gomes Silva

Há um ano, exatamente no dia 23 de julho, saíamos de Parnaíba-PI (eu, a esposa e dois filhos – e uma ovelha) com destino a Campina Grande. Era um retorno depois de um ano e três meses trabalhando para O SENHOR. Na bagagem, a convicção de ter dado o melhor de mim diante das dificuldades encontradas e das impossibilidades – criadas por pessoas outras -, para que não colocássemos em prática um trabalho, que, se posto em prática, com certeza, os frutos teriam sido bem maiores.

Contudo, alegro-me por ter conhecido muita gente e de ter feitos boas amizades na terra do “Mão Santa”, as quais não esquecerei jamais.

Naquela ocasião, voltávamos para a Rainha da Borborema – uma decisão minha -, certo de que não teríamos uma igreja da nossa convenção a nossa disposição para dirigir, já que, as que já existiam, tinham seus pastores. Isso, claro, compreensível na mente de qualquer pessoa, ainda mais na de uma pessoa que aprendeu com Deus a fazer a Obra com responsabilidade e respeito aos seus líderes e aos companheiros de ministério, embora em alguns casos a recíproca não tenha sido verdadeira.

Apesar de “esquecido” por alguns (rsrsr), sei que o momento é de Deus e que a hora vem em que olhos verão e os plantonistas do mau verão o levantar da parte de Deus.

Todavia, a experiência valeu a pena. Aprendi ainda mais como não fazer a Obra de Deus; e, ao mesmo tempo, aumentar a minha convicção de que estávamos no caminho certo (e vou continuar): Fazer a obra com amor, respeito às ovelhas do Senhor, preocupação com o próximo e seriedade no conduzir as atividades eclesiásticas. (aliás, lamento profundamente que tenha líderes por este mundo afora fazendo a Obra do Senhor de qualquer jeito ou deixando as ovelhas de Cristo viver a seu bel-prazer e longe de uma vida digna de ser chamado filho de Deus). Só não sei o que irá acontecer no futuro, que está no controle do Altíssimo.

Mas, a cada estágio de nossa vida, aprendemos ainda mais. Que as vidas salvas e outras que foram edificadas nos rincões do Piauí sirvam-me de estímulo e inspiração para continuar trabalhando, seriamente, para o Senhor Jesus.

______________________
Gomes Silva
Pastor, jornalista, Especialista em Comunicação Educação, Curso em Psicologia da Educação e Treinamento para Liderança pela Churches In Mission - EUA; e pelo ILI - International Leadership Institute - EUA/Brasil e etc.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

A Falta de Avivamento Pessoal

Richard Baxter

Eu não sei o que os outros pensam, mas da minha parte, me envergonho de minha ignorância, e me admiro de mim mesmo, porque não tenho tratado as almas dos outros e da minha como almas que esperam o grande dia do Senhor; e porque tenho espaço para quase qualquer outros pensamentos e palavras; e porque tais assuntos assombrosos não tomam completamente minha mente. Admiro-me de como posso pregar sobre isto desapaixonadamente e descuidadamente; e como posso deixar os homens sozinhos em seus pecados; e como não vou atrás deles, rogando-lhes, pelo amor do Senhor, que se arrependam, não importa a forma que recebam a mensagem, e qual seja a pena e dor que custem a mim.

Muito poucas vezes saio do púlpito sem que minha consciência me golpeie por não ter sido mais fervoroso e sério. Ela não me acusa tanto pela falta de ornamentos e elegância, nem por deixar passar uma palavra errada; mas me pergunta “Como você pode falar de vida e da morte com um coração assim? Como pode pregar sobre o céu e o inferno de uma forma tão relaxada e descuidada? Crê no que disse? Leva a sério ou embroma? Como pode dizer às pessoas que o pecado é algo assim, e que tanta miséria está sobre elas e diante delas, e não ser mais afetado com isto? Você não deveria chorar sobre pessoas assim, e não deveriam tuas lágrimas interromper suas palavras? Você não deveria clamar em alta voz, e mostrar a eles suas transgressões, e implorar a eles e rogá-los como uma questão de vida e morte?

E, por mim mesmo, como estou envergonhado do meu coração descuidado e torpe, e do meu modo de vida inútil e lento, assim como, o Senhor sabe, estou envergonhado de cada sermão que tenho pregado; quando penso sobre o que estou falando, e quem me enviou, e que a condenação e salvação dos homens é completamente relacionada nEle, estou preste a tremer por temor de que Deus me julgará como um mau administrador de Suas verdades e das almas dos homens, e imagino que no meu melhor sermão eu seja culpado pelo sangue deles. Penso que não devemos falar qualquer palavra aos homens, em assuntos de tamanhas conseqüências, sem lágrimas ou com a maior seriedade que possamos alcançar; já que somos tão culpados do pecado que reprovamos, deveria ser dessa forma.

Verdadeiramente, este é o tinir da consciência que soa em meus ouvidos, e apesar disso, minha alma sonolenta não quer ser despertada. Oh! Que coisa é um coração endurecido e insensível. Oh, Senhor, salva-nos da praga da infidelidade e da dureza de coração de nós mesmos! Como poderíamos ser instrumentos aptos para salvar os outros do erro? Oh, faz em nossas almas aquilo que Tu nos usaria para fazer nas almas dos outros.

Tradução livre: Josaías Cardoso Ribeiro Jr.

Brasília-DF, 15 de Novembro de 2004.

Enviado por Marcio Melânia

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Mulher de Kaká abrirá igreja na EspanhaCaroline Celico, mulher do jogador Kaká, da seleção brasileira e do Real Madrid, vai abrir uma igreja evangélica na capital espanhola. Ela e o marido são membros da igreja Renascer em Cristo. Durante um culto na Flórida, Caroline foi apresentada aos fiéis pela bispa Sônia, que fundou a igreja ao lado do marido, o bispo Estevam Hernandes. Ela então, contou sobre seus planos de abrir uma igreja na Espanha. Os vídeos com o testemunho de Caroline já circulam no YouTube.

Para Caroline, foi Deus quem fez com que o Real Madrid tivesse dinheiro para contratar seu marido. “Como pode alguém no meio da crise ter dinheiro? Deus colocou esse dinheiro na mão do Real Madrid para contratar o Kaká. Nós vamos poder abrir uma igreja lá. Existem vidas que têm que ouvir essa palavra”, disse.

A mulher de Kaká ainda falou sobre sua opção de ter casado virgem. “Eu fiz uma aliança com o Senhor: quem ama espera. Quando eu conheci o Kaká eu não era convertida e acabei me apaixonando pela Renascer. Ele tinha colocado no meu espírito casar virgem. Eu não tinha dividido com o Kaká e pensei que quando eu falasse, ele iria me largar. Quando eu contei, teve aquele silêncio. Eu pensei que iria acabar. Mas ele disse: ‘Esse foi o sinal que eu tinha pedido para o Senhor’”, contou.

Fonte: Veja

segunda-feira, 13 de julho de 2009

O que meus olhos viram e os meus ouvidos ouviram

Click na foto para aumentar

Desperdício
Visitei neste domingo (12), o sítio Serra Grande no município de Alagoa Grande (foto). Local belíssimo. Excelente para um dia especial com a família. Contudo, vi uma coisa que fez pena. A quantidade de água desperdiçada naquele lugar. Água suficiente para encher inúmeras barragens, que desce rio abaixo. Também poderia ser aproveitada em irrigação.

Segurança - I
Incrível como as pessoas gostam de arriscar a própria vida. Em Alagoa Grande, um motoqueiro usar capacete é uma novidade. Pude comprovar isso neste final de semana. É por isso que de vez em quando ouvir notícias de acidentes com mortes naquela cidade.

As autoridades precisam fazer alguma coisa!

Segurança - II
Na estrada que liga Alagoa Grande a Areia inúmeras estão barreiras estão caindo e dificultando o tráfego de veículos, sobretudo na ladeira, com suas mais de 50 curvas, onde os motoristas precisam ter muito cuidado. Além disso, existem vários buracos no asfalto causando prejuízos aos donos de veículos, a exemplo desse carro (foto).

Que pena!

Ufa, O Galo venceu!
O Galo penou, mas venceu o Ferroviário (CE) neste domingo (12), no Estádio O Amigão, em Campina Grande. Foi a primeira vitória trezena no Campeonato Brasileiro – Série D. No meio de semana, o time havia empatado com o Flamengo do Piauí, em Teresina. No próximo jogo do Galo será contra o Alecrim, de Natal(RN), no Estádio Presidente Vargas, em Campina Grande.

Gomes Silva

Confesso que não estavava acreditando, mas...

...Agora começo a acreditar, sim, que Michael Jackson morreu mesmo, depois que a irmã dele, Latoya, botou a boca no trombone e assegurou que Michael foi assassinado e que ela sabe quem são os assassinos.

Assim, começam a aparecer os vestígios da verdade sobre a morte do "rei do pop". Estava um negócio chato essa história da morte do cantor. Vários dias se passaram da sua morte, fãs em todo o mundo pararam para homenageá-lo; pagaram caro para assistir à cerimônia fúnebre e ninguém viu o corpo do cantor? Que coisa!

Na entrevista ao "News of the World" Latoya afirmou que são várias as pessoas responsáveis pela morte de seu irmão e que a razão foi "uma conspiração para ficar com o dinheiro de Michael".

"Houve uma conspiração. Acho que foi tudo pelo dinheiro. Michael valia mais de US$ 1 bilhão em ativos por direitos de difusão musical e alguém o matou por isso. Valia mais morto que vivo", diz a irmã mais velha do cantor, que não dá nomes em nenhum momento sobre quem possam ser os assassinos.

Latoya assegura que esse "grupo de pessoas" roubou US$ 2 milhões em dinheiro e várias jóias da casa de seu irmão, que o viciaram às drogas, que o isolaram de sua família e amigos "para que se sentisse só e vulnerável", e que o obrigaram a trabalhar "até a extenuação" para continuar ganhando dinheiro.

Ao ler essa matéria, fiquei convicto ainda mais que o “desaparecimento” do corpo do cantor tinha alguma coisa a ver com sacanagem, com conspiração de um bando de cabras safados, que enriquece a custa dos outros... Têm que ser colocados na cadeia.

Agora, a irmã de Michael Jackson tem que divulgar os nomes daqueles que formam essa cambada de gente ruim. Se o pai dele (e dela) estiver envolvido, que seja punido também como mandam as leis dos Estados Unidos.

Gomes Silva - Jornalista

Leia mais sobre essa matéria...

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Não é 1º de abril: Ex-pastor da IURD cobra na Justiça R$ 1 mi por tempo de serviço

O ex-deputado Fausto Oliveira (PRB) está cobrando R$ 1 milhão da Igreja Universal do Reino de Deus (IURB), ação que está tramitando na Justiça Trabalhista. Segundo ele, “durante mais de 20 anos servi a igreja e, agora, estou buscando os meus direitos”, afirmou.

Fausto, que é suplente de deputado estadual, interpôs também uma ação civil contra integrantes da Universal, cuja igreja acabou expulso por causa de um vídeo que apareceu na internet. “Vou provar na Justiça que fui vítima de uma armação”, frisou o ex-parlamentar.

Ele disse que espera ganhar na Justiça Trabalhista a ação de indenização que move contra a Igreja Universal do Reino de Deus, cobrando tempo de serviço, “tudo que a lei me dá direito”, destacou.“Vou ganhar a ação e provar que fui vítima de uma armação”, ressaltou o ex-deputado Fausto Oliveira, que preferiu não revelar nomes das pessoas que provocaram a sua saída da igreja.

Fausto, que foi nomeado pelo governador José Maranhão para um cargo comissionado na estrutura administrativa do Estado, espera assumir a titularidade do mandato parlamentar. Ele depende da convocação de um parlamentar da bancada do PMDB para assumir um cargo de primeiro escalão para ocupar a vaga.

Paraiba.com.br/NC

Nota da Redação

Fausto Oliveira deveria ter vergonha de estar cobrando da Igreja Universal direito por tempo de serviço. Pelo visto ele esqueceu que igreja é uma casa de Deus, com um governo Divino, e não uma empresa. Não concordamos com a forma que ele alega ter sido expulso da igreja. A justiça tem que apurar a veracidade dos fatos.

Agora, que o ex-deputado está se tornando um escândalo para o evangelho, ao cobrar tempo de serviços para Deus, isso é claro.

Que ele consiga tirar dinheiro da Igreja Universal da mesma forma como ele tirava dos fiéis, mas que seja pela "armação", que ele alega ter sido vítima, e não por trabalhar para o Senhor.

Pr. Gomes Silva

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Por falta de conhecimento...

Gomes Silva

Determinado pastor estava pregando sobre Bete-Seba, mulher de Urias. Em determinado momento ele disse:

Eu acho que Bete-Seba, talvez fosse como uma Ana Hickmann...

Um obreiro, ouvindo atentamente o sermão, perguntou:

Quem é esse tal de Ana Hickmann?

Quem estava perto, não agüentou.

Também pudera!

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Caso da vida real: Um convite feito pela Igreja de Humildenópolis ao pastor Celebrestino da Hora

- Alô! Gostaria de falar com o pastor Celebrestino da Hora.
- Ele não se encontra no momento. Sobre o que seria?
- É sobre a possibilidade dele atender um convite para uma programação aqui na igreja.
- Aqui quem fala é a secretária dele, pode falar que eu verifico na agenda se há disponibilidade para atender ao convite.
- Ok! seria para o final do mês de agosto, precisamente no dias 28, 29 e 30. Trata-se de um Congresso de Mocidade que realizaremos em nossa igreja aqui em Humildenápoles.
- Deixe-me ver... Huuummm... tá muito em cima, mas... tudo bem, a data está disponível.
- Que benção! Gostaria de saber qual as condições para que ele atenda o nosso convite.
- Bom, o pastor Celebrestino da Hora exige vôos sem escalas e sem conexões, hospedagem em hotel 5 estrelas com rede wireless e com o frigobar e o telefone livres, refeições só em restaurantes de nível, translado aeroporto/hotel/evento/hotel/aeroporto em veículo espaçoso e confortável, e o cachê de R$ 7.000,00.
- Noooooooossa! Nós faremos o possível para dar o melhor conforto ao pastor Celebrestino da Hora, mas não temos como cumprir todas essas exigências, nem pagar um cachê neste valor. Nos esforçaremos também para dar uma boa oferta, mas não sabemos ainda, na realidade, de quanto será.
- Querido, convidar pregador famoso não é pra quem quer, é pra quem pode! Sinto muito, menos do que isso, e sem estas condições não dá. E tem mais, vocês estão com sorte que a agenda dele está livre.
- Não dá nem pra falar com ele, quem sabe ele não abre uma exceção?
- Não filho, não dá. Não adianta perder tempo com isso.
- Que pena!
- Pois é... faz o seguinte, convida outro que esteja dentro das possibilidades de sua igreja. A desvantagem é que o seu evento não terá o brilho e a notoriedade que teria com a ida do pastor Celebrestino da Hora.
- Tudo bem. A paz do Senhor.
- Tchau!.


Fonte: Blog do Pr. Altair Germano

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Câmara de Vereadores de CG aprova Voto de Repúdio ao ministro Carlos Minc

Participar da Marcha da Maconha, realizada em maio no Rio de Janeiro, pedindo a legalização do uso da droga, rendeu ao ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, voto de repúdio da Câmara Municipal de Campina Grande. A propositura, aprovada por unanimidade, foi de autoria do edil peemedebista Olímpio Oliveira, que integra a bancada evangélica.

Para o vereador Olimpio Oliveira tem um trabalho de mais de uma década contra as drogas, e já realizou mais de 500 (quinhentas) palestras gratuitas no combate ao uso de drogas e de valorização da família. Ele faz esse trabalho gratuitamente em escolas, Clube de Mães, Sabs, Fábricas, Igrejas dentre outros. Por isso luta contra a legalização do uso da referida droga.

O vereador Olímpio Oliveira justificou sua propositura, afirmando que, ao participar da Marcha da Maconha, o ministro Carlos Minc assumiu uma postura que afronta às políticas implantadas pelo próprio Governo Federal para inibir o uso e o abuso de drogas lícitas e ilícitas.

De acordo com o parlamentar, fica difícil o jovem acreditar em qualquer outro tipo de informação para lhe ajudar a sair do caminho das drogas, quando autoridades como o ministro Carlos Minc vai às ruas influenciar, negativamente, a mente de jovens e adolescentes, afirmando que a maconha não faz mal.

Para Olímpio Oliveira e os demais vereadores que aprovaram o requerimento por unanimidade, ir às ruas defender a legalização da maconha “foi um ato irresponsável do ministro Carlos Minc”, que até agora não foi chamado a atenção pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o que dificilmente acontecerá.

Carlos Minc – diz o edil -, está na contramão da política Nacional Sobre Drogas, implantada pelo próprio Governo Federal em 2005, que, dentre outras coisas, preconiza como resultado inicial “buscar, incessantemente, atingir o ideal de construção de uma sociedade protegida do uso de drogas ilícitas e do uso indevido de drogas lícitas”.

- O ministro Carlos Minc precisa rever essa posição negativa; e o presidente da República não pode admitir isso. Lula precisa tomar as providências cabíveis, pois, como estamos vendo, suas políticas públicas estão sendo inviabilizadas por seus próprios auxiliares diretos -, lembrou o vereador Olímpio Oliveira.

Da Redação

Há um caminho de cura

Pr. Ariovaldo Ramos

O casal estava em crise, não havia mais respeito entre eles. Por qualquer coisa viviam se agredindo, pareciam estar numa competição ao invés de num casamento. Já não sabiam mais como isso tinha começado.

Algumas possibilidades vinham às suas mentes: eles tinham vivido numa gangorra na história comum. No começo do casamento ele era o único provedor da família, tinha uma posição importante na empresa em que trabalhava e cresceu ainda mais. A empresa custeou-lhe estudos, aprimoramentos, e ele soube aproveitar bem as oportunidades que lhe foram dadas, cresceu a ponto de começar a desprezar a esposa que, ao seu ver, não mais conseguia acompanhar o seu ritmo e cultura. Mas a vida lhe pregou uma peça. A empresa, por razões que nada tiveram a ver com ele, foi à falência. E, para piorar a situação, ele foi colhido por uma crise nacional, onde conseguir uma recolocação tornou-se uma impossibilidade.

A esposa, há muito fora do mercado, consegue um bom emprego e começa uma trajetória de sucesso. O marido vai, gradativamente, assumindo os afazeres de casa. Os papéis se invertem, ela, mais e mais, passa a jogar-lhe em rosto o novo quadro, questiona-o sobre como ele está se sentindo, agora que os papéis são outros e ela ganha muito mais do que ele nunca ganhou. A vida a dois tornou-se um inferno.

Cansados desse estado de coisa, já prestes a se separarem, resolvem procurar ajuda, começaram a freqüentar um conselheiro bíblico. O terapeuta, uma vez a par do caso, concluiu que a causa do problema era a perda de uma perspectiva.

A Bíblia diz: "Deixará o homem seu pai e sua mãe, e unir-se-á à sua mulher, e serão uma só carne" Gn 2.24, falou o conselheiro, acrescentando que essa palavra bíblica celebra a unidade que se tornam homem e mulher, no casamento. Quando essa perspectiva da unidade se perde, entra na arena a competição e com ela o desrespeito.

Quando marido e mulher tem consciência de sua unidade, não importa quem provê o que, ambos trabalham para si mesmos, tanto faz quem ganha mais ou quem ganha menos, o que interessa é que estão juntos construindo um sonho comum. Reina o respeito, todos os papéis são igualmente valiosos, e não importa o quanto a vida os alterne, a unidade relativizará o quadro.

O consultor informou-lhes que se fossem por esse caminho, encontrariam a cura: porque é assim que a Bíblia diz.

Fonte: Blog do Pr. Zico

Psicologia Dicas sobre como criar Happy People

Enquanto a maioria das pessoas acredita que ser popular e ter influência, a riqueza eo luxo tornar as pessoas felizes, não é assim. De facto, a investigação tem demonstrado que quando as pessoas têm perguntado o que os torna felizes, estes factores estão na parte inferior da lista de necessidades psicológicas.

Foi realizado um estudo sobre o que faz as pessoas felizes e as seguintes necessidades foram unânimes:

Autonomia ou a sensação de que a pessoa tem-se mostrado a atividade Competência ou a sensação de que um é eficaz em suas atividades Parentesco ou a sensação de estar perto de outros Auto-estima Psicologia tem vindo a tentar encontrar respostas para aquilo que faz as pessoas felizes. Uma pesquisa recente revelou que as pessoas possam realmente não sei tanto quanto gostaria de sobre o que os torna felizes. Pesquisadores estão constantemente à procura de dicas sobre o que faz as pessoas felizes.

Uma investigação conduzida pelo psicólogo húngaro Mihaly Csikszentmihaly nos fornece insights sobre o que faz as pessoas felizes. Csikszentmihaly entrevistou centenas de pessoas que foram bem sucedidas em diferentes áreas e descobriu que todos eles experimentaram um sentimento semelhante ao descrever o tempo eles foram mais felizes. Csikszentmihaly chama este sentimento o fluxo. Ela descreve a sensação de onde o tempo parece estar a desaparecer e as acções da pessoa apenas um fluxo sem qualquer esforço. O fluxo pode ser descrito como um estado de êxtase quando a pessoa torna-se um com o seu entorno.

A fim de experimentar o fluxo, uma pessoa deve ser envolvido em uma situação desafiadora, e deverão ter as competências para lidar com a situação. Demasiada desafio traz ansiedade, enquanto a pequena leva ao tédio. Portanto, o desafio tem de ser perfeitamente equilibrado.

Então, como pode uma pessoa ser feliz? Segundo o psicólogo Martin Seligam, uma vida feliz é de três tipos, a saber, a vida agradável, vida boa e significativa vida. A vida é uma agradável quando uma pessoa olha para PRAZEROSO actividades, sente prazer em tudo que ele faz e tem uma ampla rede de relacionamentos. Uma vida boa é aquela onde uma pessoa que conhece os seus interesses e pontos fortes e em actividades que indulges otimizar seus interesses e pontos fortes. A vida é uma significativa quando uma pessoa obtém felicidade de ajudar os outros. De acordo com Seligman, uma pessoa precisa ter uma mistura de três tipos de vida para ser mais feliz.

Fonte: scumdoctor.com