domingo, 14 de setembro de 2008

Homens “sem coração” estão de volta a Campina Grande?

Pr. Gomes Silva

Houve uma época em Campina Grande que estacionar um carro em via pública ou mesmo dentro de uma garagem com “segurança” era um risco de ficar sem ele a qualquer momento. Era vê o dinheiro de anos de reserva para comprar um transporte virar cinza.

Os vândalos – “homens sem coração” -, se aproveitavam da ausência dos proprietários desses veículos e ateavam fogo usando gasolina, principalmente, simplesmente para se alegrar na desgraça dos outros.

Alguns desses vândalos foram presos através da ação das polícias civil, militar e federal. Contudo, outros foram citados, mas não foram para as grades. O tempo passou, mas agora a história começa a se repetir.

Em menos de 15 dias dois carros foram incendiados em Campina Grande. Um deles aconteceu ontem de madrugada próximo de minha residência no bairro das Malvinas. Lucenildo Barros, um vendedor, ainda alegre por ter comprado seu carro há 15 dias, foi despertado por vizinhos de seu pai, com a péssima notícia de que seu automóvel estava indo às cinzas. Ele não tinha pago nem a primeira parcela do financiamento.

Esses dois incêndios deixam as autoridades policiais preocupadas, pois, pelo que se vê a cidade pode estar voltando à onda de incêndios. Isso passa a exigir mais atenção e providência enérgicas dos que fazem a 2ª Superintendência Regional de Polícia Civil, 2º BPM e porque não dizer até a própria Polícia Federal.

Não se pode dar trégua a quem não em coração e trabalha em prol do maligno. As autoridades precisam entrar em ação antes que seja tarde demais.

Pr. Gomes Silva - Jornalista