quarta-feira, 5 de agosto de 2009

As Testemunhas de Jeová são uma Seita?

Joaquim de Andrade

Para sabermos isto precisamos perguntar: O que é uma seita? O Dicionário Aurélio – Século XXI define entre outras como: “Comunidade fechada, de cunho radical”. Ainda falando sobre o assunto A Sentinela de 15 de fevereiro de 1994 define: “São as Testemunhas de Jeová uma seita? Os membros de seitas com freqüência se isolam da família, dos amigos e até da sociedade em geral. Dá-se isso com as Testemunhas de Jeová?” Deixemos então que as próprias TJ’s respondam através de suas revistas.

Será que elas se isolam da família e dos amigos?
“Ainda há aqueles que pensam que podem permitir a si mesmos buscar associação com amigos ou familiares mundanos para entretenimento” (A Sentinela 15 de fevereiro de 1960 – em inglês)

Será que elas se isolam da sociedade?
“Não deve haver nenhuma parceria, nenhuma associação, nenhuma parte, nenhuma partilha com incrédulos. Por outras palavras, nenhuma associação com eles...” (ibdem)

Será que se isolam daqueles que não concordam com seu ponto de vista?
“Não queremos confraternizar com pecadores deliberados, porque não temos nada em comum com eles.” (A Sentinela 15 de Março de 1996)

São de cunho radical?
As TJ’s odeiam aqueles que têm pontos de vista diferente e se apartaram da Organização? Como elas os tratam?

“nunca os receba em seu lar nem os cumprimente...Estas são palavras enfáticas, orientações claras.” (A Sentinela 15 de Março de 1986 pág.13)

Então ela é ensinada a odiá-los?

“Queremos ter a lealdade que o rei Davi evidenciou ao dizer: “Acaso não odeio os que te odeiam intensamente, ó Jeová...?Odei-os com ódio consumado...” (A Sentinela 15 de Março de 1996 pág.16)

Agora preste atenção na hipocrisia:

“É verdade que as pessoas talvez discordem veementemente entre si nas suas crenças religiosas, mas não existe base para odiar uma pessoa só porque ela tem um ponto de vista diferente...” (o Homem em busca de Deus, pág. 10)

Então porque elas ensinam a odiá-los?

“Não tem sido culpadas de representar uma farsa por dizerem ‘amamos a Deus’ ao passo que odeiam seus irmãos de outra nacionalidade, tribo ou raça.” (Poderá Viver para sempre no Paraíso na Terra, pág. 189/90)”

O que temos lido acima pode ser chamado de amor?

Creio que já deu para perceber o perigo que corre os que se filiam a esta religião.Quanto a isto não precisamos nem de literatura para provar, pois os fatos falam por si. Olha para a vida de uma TJ, não permitem transfusões de sangue, não participam de feriados ou festas como natal, ano novo, aniversários. Não servem à pátria nos serviços militares e ainda se consideram a única religião verdadeira. Precisa mais para saber se eles são realmente radicais? Você gostaria de levar uma vida assim?

Sim, as Testemunhas de Jeová é realmente uma seita e como tal deve ser evitada. Jesus nos adverte quanto a este de religião ao dizer “Acautelai-vos dos falsos profetas”.

Fonte: www.cacp.org.br

A Ressurreição Física de Jesus

João Flávio Martinez

É argumentado pelas TJ que Jesus não ressuscitou com o seu corpo do sepulcro. Vejamos o que é dito: “...sua volta nunca poderia ser com o corpo humano” (livro “Poderá viver... pág.143). Pelo que vemos as TJs desacreditam da ressurreição de Jesus. Alegam que Jesus não poderia ser assunto ao céu em um corpo físico. Entretanto a Bíblia mostra que Jesus subia ao céu e voltará de lá em um corpo físico (leia: Jo.20:24-27, At.1:11 - TNM). Parece que as TJ desconhecem a passagem de II Reis 2, onde Elias foi assunto ao céu com o seu corpo humano, mostrando-nos assim que o céu é um lugar real. Alias o mundo espiritual é um lugar real.

O Apóstolo Paulo nos fala que a ressurreição literal de Cristo é a nossa maior esperança, pois se Deus pode ressuscitar a Jesus em um corpo físico e imortal, também poderá ressuscitar o nosso. Veja que Paulo diz; “E, se Cristo não foi ressuscitado, logo é vã a nossa pregação, e também é vã a vossa fé” (I Cor.15:14). Realmente o pregado pela Sociedade Torre de Vigia é vão, pois se não se crê na ressurreição literal de Cristo tudo é vão. Ainda bem que a verdadeira Igreja acredita na Bíblia literalmente.

O diabo é que gosta de inventar falsas interpretações, que gosta de torcer a Palavra de Deus, que gosta de pegar o que é literal e inventar estórias malignas e sem fundamentos. Alias, os livros da Sociedade Torre de Vigia não observam nenhuma regra de interpretação bíblica, mas apenas aceitam as loucuras de alguns loucos que já morreram. Oremos para que Deus tenha misericórdia dessas pobres e moribundas almas.

______________________________________________
Para saber mais sobre as Testemunhas de Jeová – O CACP disponibiliza para você, por um preço especial, os seguintes produtos:

www.cacp.org.br

Estudo: I Pe 3.18 - mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Espírito

1 Pe 3.18 e a ressurreição de Jesus

As Testemunhas de Jeová negam a ressurreição corporal de Jesus. Declaram que sua ressurreição foi apenas espiritual, e que o corpo de Jesus foi desintegrado por Deus: Certa ocasião, Ele até mesmo fez com que o apóstolo Tomé pusesse a mão na marca do ferimento em Seu lado, de modo que Tomé cresse que Ele realmente havia sido ressuscitado (João 20:24-27). Não prova isso que Cristo foi levantado no mesmo corpo em que fora morto? Não, não prova (Poderá Viver Para Sempre no Paraíso na Terra. STV. Edição de 1989. P. 144).

Resposta (leia com atenção)

Jesus ressuscitou corporalmente e não como espírito glorificado. Em Rm 8.11 lê-se que Jesus foi ressuscitado pelo Espírito Santo: E, se o Espírito daquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dentre os mortos ressuscitou a Cristo também vivificará os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito, que em vós habita. O texto em questão não declara que Jesus foi ressuscitado como espírito glorificado e, sim, que Ele foi ressuscitado corporalmente pelo poder do Espírito Santo. Tomé tocou no corpo ressurreto de Jesus e foi convencido da realidade desse corpo. Entretanto, admitindo-se que Jesus materializou um corpo para se apresentar a Tomé, isso significaria que Ele estaria enganando a Tomé, dado que o corpo seria apenas uma materialização e não o mesmo corpo crucificado e colocado no túmulo (Ver Lc 24.1-6).

A Bíblia diz: Disseram, pois, os judeus: Em quarenta e seis anos foi edificado este templo, e tu o levantarás em três dias? Mas ele falava do templo do seu corpo. Quando, pois, ressuscitou dentre os mortos, os seus discípulos lembraram-se de que lhes dissera isto; e creram na Escritura, e na palavra que Jesus tinha dito (Jo 2.20-22). E Jesus declarou: Vede minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e vede, pois um espírito não tem carne e nem ossos, como vedes que eu tenho. E, dizendo isto, mostrou-lhes as mãos e os pés. E, não o crendo eles ainda por causa da alegria, e estando maravilhados, disse-lhes: Tendes aqui alguma coisa que comer? Então eles apresentaram-lhe parte de um peixe assado, e um favo de mel. O que ele tomou, e comeu diante deles (Lc 24.39-43).


Fonte:
Bíblia Apologética