sexta-feira, 2 de abril de 2010

Foi-se o sonho, mas permanecem a fé, o amor e a esperança

Pr. Gomes Silva

Não foi com surpresa que recebi a informação (e a transmito para os internautas leitores deste blog), dando conta de que o vice-prefeito de Campina Grande, José Luiz Júnior, fora internado ontem (sexta-feira, 1), em João Pessoa por conta de uma cirrose hepática.

Esse problema de saúde pode ser (eu disse: pode ser) ainda resquícios de uma hepatite da qual fora vítima no ano 58, do século passado.

A gente lamenta profundamente o estado de saúde do amigo e irmão em Cristo, José Luiz Júnior, pessoa maravilhosa e com quem sempre tive um excelente relacionamento, desde quando trabalhávamos na Gazeta do Sertão, época do saudoso Edvaldo do Ó.

Como todos nós paraibanos sabemos, o sonho de Zé Luiz sempre foi o de ser prefeito de Campina Grande. Esteve muito perto de alcançar esse objetivo, com a possibilidade de o prefeito Veneziano renunciar ao mandato para concorrer este ano na chapa majoritária do PMDB, que tem o atual governador José Maranhão como pré-candidato à reeleição. Fosse como vice ou como candidato ao Senado Federal. Só que, em função desse momento difícil que Zé Luiz está passando, o “Cabeludo” resolveu continuar na administração, atendendo apelos da população, que temia a não-conclusão do mandato por Zé Luiz.

Quando estive no apartamento de José Luiz, orando com por ele, entrevistando-o a respeito do sua condição física e se inteirando das novidades da política local, ele confessou que havia, sim, um acordo firmado para que ele assumisse a Prefeitura, passando o prefeito Veneziano a disputar uma cadeira no Senado. “Zé” mostrava-se muito feliz com o que estava para acontecer na sua vida pública.

Entretanto, o que Zé Luiz não esperarava acontecer, acabou acontecendo. Seu estado de saúde se agravou de tal maneira que levou prefeito Veneziano a declinar do convite de José Maranhão para ser integrante da chapa majoritária do PMDB.

Como amigo e irmão em Cristo, lamento profundamente esse momento difícil na vida de Zé Luiz. Todavia, quem tem Deus tem paz, alegria, esperança. E não será diferente com ele. Aliás, até agora, mesmo sofrendo as dores físicas – que não deixam de afetar também a parte espiritual -, Zé Luiz, pelo que sei, nunca murmurou contra Deus e nem devia. Claro!

Membro da Igreja Congregacional Central, Zé Luiz sabe que estar com Deus e ser dirigido pelo Espírito Santo é motivo de alegria. Por isso, os percalços da vida pública jamais vão privá-lo de suas bênçãos advindas da Pátria Celestial.

Zé Luiz, Deus é contigo!