terça-feira, 24 de junho de 2008

Casamento gay entre 2 pastores gera investigação na Inglaterra

Londres - O bispo da Igreja Anglicana em Londres, Richard Sartres, determinou ontem uma investigação interna para apurar os responsáveis pela cerimônia de casamento entre dois de seus pastores, Peter Cowell e David Lord, que já haviam legalizado a união em cerimônia civil. “Cerimônias religiosas e bênçãos matrimoniais (entre pessoas do mesmo sexo) não são autorizadas pelos anglicanos”, disse o bispo. O casamento ocorreu na igreja londrina de São Bartolomeu, no último dia 31 de maio.

Os dois pastores trocaram alianças e promessas de fidelidade. A questão é controvertida entre os anglicanos. Em 2003, a igreja, que nos Estados Unidos é chamada de episcopal, aceitou consagrar Gene Robinson, primeiro bispo em quatro séculos a se declarar homossexual.

No Paraguai, um casamento foi suspenso de última hora na principal igreja de Lambaré, subúrbio de Assunção, quando, após denúncia anônima, o oficiante católico descobriu que o noivo era do sexo feminino.

Faltavam apenas alguns minutos para o início da cerimônia, quando o padre Álgel Arévalo alertou um promotor para a denúncia que havia recebido, e este convocou a polícia e um médico legista. Blanca Estigarribia Lugo, 44 anos, a noiva e mulher de verdade, declarara querer se casar com Jesús Alejandro Martínez, 40 anos, cujo nome de batismo era Catalina Vera.

O legista que examinou o noivo afirmou que ele tinha biologicamente as características de uma mulher e nenhum atributo masculino. O casal foi transferido a uma delegacia e depois a um presídio feminino.

Fonte: JC Net
Enviado por: Zenobio Fonseca